Notícias do Brasil e do MundoSlider

Dirigentes de futebol se unem, após veto do governo de SC à retomada

0


O Governo de Santa Catarina negou a proposta da Federação de Catarinense de Futebol (FCF) para o recomeço gradual das atividades a partir do dia 16 de maio. Após o veto, representantes dos dez clubes que disputam a competição se reuniram por videoconferência com os presidentes da FCF, Rubens Renato Angelotti, e da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCClubes), Francisco José Battistotti, para discutir o cenário atual do futebol do estado, impactado pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), assim como todo o país. 

Com o campeonato suspenso, as receitas dos participantes, consequentemente, sofreram uma queda significativa. No encontro virtual foram discutidas medidas de enfrentamento da crise, tendo em vista evitar a rescisão de contratos de atletas e demissão de funcionários, além de coibir uma eventual necessidade de desistência por parte de alguma equipe.

“Entre as ideias aprovadas estão a liberação de recursos da Federação Catarinense de Futebol, da Associação de Clubes e de alguns integrantes do campeonato para clubes com maiores dificuldades financeiras, empréstimo de atletas entre clubes, compra coletiva de testes e equipamentos para a proteção contra o coronavírus”, cita o comunicado oficial ,publicado no site da FCF, sem especificar os valores dos repasses.

O campeonato estadual catarinense está suspenso desde o dia 16 de março, após o término da primeira fase, que levou oito clubes para as quartas de final:  Avaí, Brusque, Figueirense, Marcílio Dias, Criciúma, Juventus, Joinville e Chapecoense. Já Tubarão e Concórdia não avançaram, portanto vão se enfrentar na luta contra o rebaixamento, já que no estadual catarinense somente um clube desce para a segunda divisão.



Fonte

Anvisa autoriza importação de equipamentos usados em UTI

Previous article

Confiança do empresário do comércio tem maior queda em cinco anos

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *